•  

      SELO_23_ANOS  SELO_CERTIFICACAO   SEJA_UM_APOIADOR

29/02/2020 – Coronavírus: Colaboradores da Altice Portugal que viajaram para zonas de risco ficam limitados a teletrabalho (29/02/2020)

Coronavírus: Colaboradores da Altice Portugal que viajaram para zonas de risco ficam limitados a teletrabalho

 

 

Pedro Curvelo
29 de fevereiro de 2020 às 12:00
 
 

A administração da Altice Portugal adotou algumas medidas de prevenção face ao surto do coronavírus Covid-19. Os colaboradores da empresa que se tenham deslocado a países com maior risco de transmissão vão permanecer em casa em regime de teletrabalho. Esta orientação consta de uma carta enviada às chefias da dona da Meo a que o Negócios teve acesso.

A empresa instalará nas casas desses colaboradores os equipamentos necessários para que possam continuar a trabalhar remotamente.

Esta é uma das medidas incluídas no plano de prevenção e contingência ativado pela Comissão Executiva da empresa.

A Altice comunicou também aos trabalhadores toda a informação e recomendações da Direção-Geral de Saúde (DGS) relativas ao coronavírus.

Tendo em conta que o período de incubação da doença "aparenta ser de dois a 14 dias", a Altice Portugal indica que a DGS aconselha uma "restrição de viagens aéreas, de trabalho ou privadas, para países com casos identificados".

A responsável pela Saúde no Trabalho da empresa recomenda as medidas preventivas já indicadas pela DGS, nomeadamente lavar frequentemente as mãos, com água e sabão; usar lenços de papel para se assoar; tossir ou espirrar para o braço com o cotovelo fletido, e não para as mãos; adotar atitudes sociais que não impliquem contacto próximo (cumprimentar de longe).

Adicionalmente, a responsável indica que os colaboradores da Altice que "regresse de viagem nos últimos 14 dias a países onde tenham sido identificados casos de Covid- 19, se apresentar febre, tosse e/ou dificuldade respiratória deve, antes de se deslocar a qualquer serviço de saúde, ligar para o SNS24 – 808 24 24 24 e informar a empresa".

Já os colaboradores que regressem de "áreas atualmente identificadas com risco de transmissão na comunidade como Itália, China, Coreia do Sul, Japão, Singapura e Irão ou tenha informação relevante sobre o tema em apreço deve informar a empresa através do seu Consultor de Recursos Humanos e respetiva chefia, permanecer no domicílio durante 14 dias e estar atento ao aparecimento de sintomas de febre, tosse e/ou dificuldade respiratória".

<< Voltar