•  

       SELO_24_ANOS SELO_CERTIFICACAO_2023  SEJA_UM_APOIADOR

24/09/2015 – Visita papal prova que resolver os congestionamentos de trânsito não exige milagres, apenas Teletrabalho. (24/09/2015)

By: Martin Di Caro

papa

(AP Photo/Steve Helber)

Papa Francisco saúda a multidão reunida em frente ao Capitólio após seu discurso perante uma sessão plenária do Congresso em Washington, quinta-feira, 24 setembro, 2015.

O Papa Francisco deixou o povo da região de Washington, DC, com muito a refletir sobre a fé e política, mas de forma não intencional pode ter revelado uma importante lição sobre a liberação das estradas também.

Quando os líderes regionais discutem o congestionamento do tráfego frequentemente o foco recai sobre as principais rodovias e sobre os projetos de trânsito que levam bilhões de dólares e muitos anos para construir. Mas nas ultimas quarta e quinta-feiras nossos problemas de engarrafamento desapareceram mesmo que temporariamente, graças a uma tática com potencial inexplorado: o teletrabalho.

 

Papa francisco em washington, D.C.

Cobertura complete de WAMU e NPR

"O teletrabalho é a resposta", diz Lois DeMeester, o chefe da Mobility Lab, um grupo de pesquisa e defesa por melhores opções de transporte, com sede em Arlington.. "Ontem definitivamente ficou demonstrado que se as pessoas têm a oportunidade de teletrabalhar eles vão fazê-lo."

O tráfego foi excepcionalmente leve nas principais estradas que levam até o Distrito de Columbia, e na quarta-feira, primeiro dia de eventos públicos do papa, o Metro informou que as viagens foram 20 por cento abaixo de quarta-feira da semana anterior. As advertências funcionaram e todas as conversas sobre um terrível engarrafamento, fechamento de estradas, desvios, e trens do metrô superlotados ajudaram a produzir o resultado oposto. O trajeto foi praticamente livre de problemas.

Poderia esta experiência rara se tornar a regra?

"Eu acho que os líderes empresariais e os líderes políticos devem levá-la mais a sério, e eles só precisam  tomar a decisão de facilitar o teletrabalho para um maior numero de trabalhadores, diz De Meester.

 

Uma base forte

Quase 40 por cento dos funcionários federais relataram que teletrabalham pelo menos ocasionalmente, de acordo com a pesquisa "Situação do Teletrabalho" realizada pelo Conselho Metropolitano de Governos de Washington de 2013.

Na Capital Federal, cinco por cento de todas as "viagens de trabalho", na verdade, não são viagens realmente; elas são substituídas por trabalho a distancia.

Mesmo aumentos marginais em teletrabalho na região podem melhorar significativamente o fluxo de tráfego nas principais rodovias, diz Howard Jennings, diretor da Mobility Lab.

"Dado o gigantesco fluxo em uma auto-estrada, se você diminuir o tráfego por tão pouco quanto cinco por cento voce pode fazer a diferença entre essa rodovia estar em fluxo livre ou deixar cair a velocidade média para 20 milhas por hora", diz Jennings.

"Estudos mostram que há um amplo espaço para aumentar o teletrabalho em  10, 15 ou 20 por cento“ diz Jennings, referindo-se a pesquisas que têm sido realizadas em toda a região de Washington. "Isso é muito e pode fazer uma grande diferença."

 

Obrigatório x voluntário

Considerando a raridade de visitas papais (e outros grandes eventos que resultam em teletrabalho "obrigatório" em ambos os setores, público e privado), os empregadores da região terão de tomar para si a responsabilidade de criar planos de teletrabalho sustentáveis, diz DeMeester.

"Há uma linha tênue entre a expectativa obrigatória de teletrabalho e a decisão das pessoas individualmente de fazer o teletrabalho. Em uma base cotidiana, vemos poucas pessoas decidindo teletrabalhar., e é por isso que a rede rodoviária está congestionada. Mas este é o caminho certo para ir para decisões de baixo custo ou sem custo… que vão fazer a diferença em nossa região ", diz ela.

"A adição de aumentar a capacidade das estradas é certamente necessária em alguns lugares, mas é muito, muito caro. E há muitas opções de baixo custo que as pessoas demonstraram que estão dispostas a usar se eles souberem sobre elas ", diz Jennings.

Há obstáculos ao teletrabalho, no entanto. Para começar, alguns empregadores é dificil confiar que seus trabalhadores vão manter a produtividade em casa; também, alguns trabalhadores querem ser vistos no local de trabalho, e algumas profissões simplesmente não são adequadas para trabalhar a partir de um escritório em casa.

"Para alguns gerentes, eles exigem que os empregados permaneçam no local fisico do trabalho e à vista de todos e, portanto, é assim que vêem o desempenho", diz DeMeester. "Seria interessante se pudéssemos estabelecer uma relaçao entre o desempenho dos funcionários  e a possibilidade do teletrabalho. Por exemplo, se você teletrabalhar você poderá obter uma melhoria imediata na sua avaliação de desempenho. Isso não só ajudaria a empresa o “bottom line” da empresa, i.e., melhoria seu balanço, como tambem contribuiria para a melhoria da qualidade de vida do trabalhador. "

<< Voltar