•  

       SELO_24_ANOS SELO_CERTIFICACAO_2023  SEJA_UM_APOIADOR

07/10/2015 – VW e a Caixa de Pandora (07/10/2015)

VW e a Caixa de Pandora
Olimpio de Melo Alvares Jr

 


Diretor na L'Avis Eco-Service

 

 

 

Dear Friends,

Tem nesse caso da VW um material extremamente rico em termos sociológicos, antropológicos, econômicos e de comportamento do mercado na era da sustentabilidade. Esse caso vai gerar milhares de estudos nessas áreas, seguidos do ivariável avanço civilizatório. Foi um marco na história da indústria e de sua relação com valores éticos e sociais.

No mundo corporativo, quem manda quase sempre é o lucro – "noves fora" o teatrinho verde de muitas corporações. As medidas de Governança Corporativa Sustentável prosperam dentro das empresas e da sociedade até o momento em que a hegemonia comercial das empresas é ameaçada pela concorrência ou por crises econômicas. Aí, quem fala mais alto é a Sustentabilidade do Caixa.

No caso da VW, eles deixaram de lado seus frágeis valores éticos e sócio ambientais, para conquistarem a liderança em um mercado a cada dia mais verde. Os carros a diesel passaram há algum tempo, por causa da fraude, a serem vistos como uma solução conveniente, pois, aparentemente, eram muito limpos e tinham baixo consumo de combustível, pela sua alta eficiência e, portanto, emissões de CO2 fósseis mais reduzidas que os movidos a gasolina.

A conquista do mercado esverdeado foi, porem, baseada numa mentira. Provou-se que as emissões de produtos tóxicos na rua são, na verdade, altíssimas até quarenta vezes maior que a etiqueta; e ainda, que a economia de combustível e as emissões de CO2 – caso a VW consiga de fato fazer o recall, dando um jeito de reduzir as emissões excedentes a baixo custo – podem ser pioradas, levando a mais problemas para esses pobres alemães, agora, enrolados com consumidores lesados pelo maior consumo de combustível e suposta perda de dirigibilidade desses carros, antes do recall muito ágeis.

Com sua atitude enlouquecida, a VW desafiou muitos princípios fundamentais da convivência humana, cantados em verso e prosa. Mas toda essa maldade múltipla, de uma forma ou de outra, por ser explícito e didático como o mito da Caixa de Pandora, acabará gerando como efeito colateral, a esperança de que dias melhores virão nas grandes corporações, em que os cuidados com o meio ambiente e a governança corporativa de longo prazo, prevalecerão sobre os valores ilusórios do curto prazo. …. Humm …. bem, nao custa nada acreditar que pelo menos um pouquinho há de melhorar.

Estas a seguir, foram, acima de tudo, as lições mais importantes em toda essa discussão – na verdade, desde sempre, máximas filosóficas muito conhecidas e pouco respeitadas: "O crime não compensa"; "Mentira tem perna curta" e; "Aqui se faz, aqui se paga".

 

Foto de Pandora por Jorge Uoxinton - Virginia Steele Scott Galleries of American Art – The Huntington – San Marino, CA

Olimpio Alvares é Diretor da L'Avis Eco-Service, especialista em transporte sustentável, inspeção técnica e emissões veiculares; é membro fundador da Comissão de Meio Ambiente da Associação Nacional de Transportes Públicos – ANTP, Diretor de Meio Ambiente e Sustentabilidade da Sociedade Brasileira de Teletrabalho e Teleatividades – SOBRATT e ex-gerente da área de controle de emissões de veículos em uso da Cetesb

 

<< Voltar