•  

      20_anos_SOBRATT  CERTIFICACAO   SEJA_UM_APOIADOR

01/12/2015 – Fórum Mulheres Querem – Retenção e Atração de Talento Feminino”, (23/10/2015)

MULHERES_QUEREM

 

A retenção e atração de talentos pode ser uma das principais estratégias para as empresas superarem a crise econômica. Em um período cujo cenário econômico e político apresentesse como instável e vulnerável é necessário contar com um quadro composto de excelente profissionais. Afinal, são eles quem buscam sempre os melhores resultados e garantem a lucratividade das empresas. Além disso, a taxa de turnover deve ser uma grande preocupação nas organizações. A rotatividade de profissionais gera altos custos em cascata. Além de perder toda a experiência e conhecimento de um colaborador, existem os custos com o processo de demissão, recrutamento, treinamento de outro profissional, entre outras despesas diretas e indiretas.

Em contrapartida, os gestores de RH queixam-se da escassez de mão de obra qualificada. Por isso, é necessário que as empresas se preparem para reter seus talentos, principalmente, femininos. Isso porque os dados da última Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio, divulgada pelo IBGE, demonstram que as mulheres são a maioria da população 51,4%. Entre os universitários de 18 a 24 anos, representavam 57,1% do total de estudantes e, consequentemente, o nível educacional das mulheres é maior do que o dos homens na faixa etária dos 25 anos ou mais.

As mulheres são maioria e estão melhores qualificadas para trabalharem, porém, ainda ganham de 25% a 30% a menos que os homens e encontram dificuldades para ascensão profissional. De acordo com os dados da Fortune Global, das 500 maiores empresas em receita do mundo, apenas 24 têm CEOs mulheres. No Brasil, hoje, elas representam apenas 11,5% dos postos de diretoria das 500 empresas melhores para se trabalhar e entre as companhias abertas, por exemplo, não há nem sequer uma mulher na presidência.

O quadro de desigualdade diminuiu nos últimos anos, porém, o processo ainda se apresenta lento. Dados apresentados no Fórum Econômico Mundial, publicados no primeiro semestre deste ano, prevê que só em 2095 alcançaremos a igualdade de gênero no mercado de trabalho. O Brasil apresentou um quadro ainda menos favorável, caiu nove posições em um ranking de igualdade de gênero. O País aparece agora na 71ª colocação na lista. Em 2013, ocupava a 62ª posição.

Não encontrando um ambiente adequado para seu desenvolvimento profissional, muitas mulheres têm optado por deixar a vida corporativa para abrir uma empresa. De acordo com os dados do Sebrae e Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos) nos últimos dez anos, a quantidade de empreendedoras cresceu 19%.Atualmente, elas correspondem a 31% do total de donos de companhias no Brasil.

Diante destes dados, e com o compromisso de levar informação de qualidade e ajudar no desenvolvimento das mulheres, da sociedade e das instituições nós - do Mulheres Querem – decidimos realizar o Fórum "Mulheres Querem - Retenção e atração de talento", que será realizado no dia 1 de dezembro, em São Paulo.

Um evento de vanguarda que tem como objetivo apresentar modelos, soluções, alternativas e suscitar discussão sobre este importante tema para o desenvolvimento e ascensão das empresas.

 

Público Alvo

  • Profissionais com poder de decisão na empresa;

  • Executivos;

  • Diretores e gestores de Recursos Humanos;

  • Gestores de equipe;

  • Empresários de pequeno e médio;

  • Entidades de Classe;

  • Instituições públicas;

  • Demais interessados no tema.

 

Álvaro Mello – Presidente da SOBRATT será um dos palestrantes.

 

Data:  1/12/15 das 9h30 às 17h

Local: Hotel Golden Tulip Park - Alameda Lorena – 360 – Jardins – São Paulo – SP

 

Mais informações, programação e inscrições, clique aqui.

 

<< Voltar